Em comemoração ao Dia Internacional da Família, a B3S Marcas e Patentes listou alguns nomes de marcas familiares. Você sabia que o nome de algumas famílias excedem a tradição, mas são o maior ativo, inclusive financeiro, para estas casas por gerações?

Sabemos que marcas que levam o nome do próprio dono faturam mais, parece vaidade, porém neste caso faz muito bem. Fora que criar uma marca é caro e pensar em uma não é tão fácil, por isso alguns já aproveitam o próprio nome ou sobrenome, principalmente quando percebem o potencial comercial dos seus nomes enquanto marca. Ford, Chanel, Gerdau, são exemplos de marcas que na verdade são os nomes dos próprios donos.

Algumas famílias criaram marcas justamente com este propósito outras viram “naturalmente” a marca familiar crescer e se tornar um ativo.

O casal Beyonce e JAY-Z, criaram a marca familiar The Carters tendo o uso exclusivo da família para projetos  que incluem os  filhos do casal. Caso acontecer uma separação, traição ou similar tanto os filhos como o casal estão protegidos. Com isso o casal ganhou mais notoriedade e respeito da elite financeira e cultural.

O casal Meghan Markle e o príncipe Harry pretendiam comercializar produtos com a marca Sussex Royal, mas foram impedidos pela rainha Elizabeth II, este é um ativo da família real e o casal decidiu não mais representar a Coroa em busca de independência financeira, fora que um médico australiano se opôs ao pedido de registro da marca.

Outro exemplo é a marca Dreher que surgiu do sobrenome de uma família alemã que plantava uvas na cidade de Bento Gonçalves.

McDonald’s é sobrenome dos irmãos Richard e Maurice McDonald’s, o empresário Ray Kroc ganhou o direito de uso da marca e sobrenome da família na justiça.

O tema é amplo e complexas são as questões jurídicas que envolvem registro de marcas de nomes e sobrenomes e o uso de terceiros, acompanhe o blog da B3S Marcas e Patentes que em breve traremos mais novidades.

WhatsApp B3S
Enviar